English Version

4ª TRIENAL DE ARQUITETURA DE LISBOA: SATÉLITES: INSTALAÇÕES RUÍNAS DO APOCALIPSE

28/09/2016

Os Satélites Uma novidade desta edição da Trienal de Arquitectura de Lisboa, os Satélites constituem um conjunto de exposições com menor dimensão física mas de grande intensidade temática, que irão ensaiar formas alternativas de enunciar questões e expor conteúdos. A Trienal 2016 pretende atingir as zonas metropolitanas através das suas linhas francas, ampliando geograficamente a sua abrangência. Esta abordagem oferecerá aos visitantes a possibilidade de encontrar diferentes contextos urbanos e construir uma leitura complexa da arquitectura da cidade, que entrará na conformação dos conteúdos desta edição. Procurando integrar autores emergentes do panorama europeu, os participantes resultarão de um call realizado com a Future Architecture Platform, enquanto projecto com financiamento europeu que reúne 19 instituições e agentes, dos quais a Trienal. As abordagens irão reflectir práticas de cariz multidisciplinar, colaborativo e experimental, de forma a destacar questões relevantes sobre o ambiente construído e privilegiar novas perspectivas sobre cidades e arquitectura.

Uma instalação de trabalhos de vídeo de onde a arquitectura moderna é o suporte para uma interrogação sobre o tempo e sobre os comportamentos humanos. O seu trabalho é uma forma de combate à nostalgia e usa o anacronismo, combinando estruturas e referências clássicas da pintura e do paisagismo para dar corpo às narrativas visuais e sonoras dos seus vídeos. O resultado é uma paisagem entrópica, quase maquiavélica, que nos procura demonstrar como o futuro é obsoleto.

Participantes

Cyprien Gaillard

Local

Teatro Thalia
Estrada das Laranjeiras, 2111600-139 Lisboa

Lista de Satélites

Título: 4ª Trienal de Arquitectura de Lisboa: Satélites: Instalações Ruínas do Apocalipse
Tipo: Exposição
Organizadores: 4ª Trienal de Arquitectura de Lisboa
De: 07 de Outubro de 2016, 21:30
Até: 11 de Dezembro de 2016, 18:00
Endereço: Estrada das Laranjeiras 211, Lisboa, Portugal

Matéria publicada pelo portal Arch Daily em 24 de setembro de 2016