English Version

11 ATIVIDADES PARA SE TORNAR UM ARQUITETO MELHOR

27/09/2016

Não seria ótimo aproveitar o tempo livre e, ao mesmo tempo, se aperfeiçoar como profissional? Veja como!

Dificuldade para equilibrar o tempo entre o trabalho e a vida pessoal, muito estresse e pouco tempo livre geralmente são constantes na rotina de um arquiteto. Com horários tão apertados, não seria ótimo aproveitar um dia de folga e, ao mesmo tempo, se aperfeiçoar como profissional? O site Arch Daily listou 11 atividades que passam longe de projetos e estudos acadêmicos, mas que podem lhe ajudar a ser um arquiteto melhor. Confira:

1. Jogar video game

Os desenvolvedores de games podem criar paisagens urbanas e outros espaços livremente. Apesar de não ser possível reproduzir alguns deles na vida real, jogar pode oferecer novas perspectivas sobre a nossa relação com os arredores.

2. Ler obras de ficção

A ficção pode ser a maneira mais fácil de se colocar no lugar do outro. Para um arquiteto, é uma ótima ferramenta para entrar em contato com pontos de vista diferentes em uma sociedade e, ainda, para compreender as relações entre um espaço e as emoções que ele desperta.

3. Assistir TED Talks

Os palestrantes do TED sabem como desenvolver um argumento convincente em um curto intervalo de tempo. Os talks podem ser uma ótima fonte para aprender a defender seus projetos e ideias, e também para aprender mais sobre diversos temas.

4. Atividade física

Fazer exercícios físicos reduz o estresse, o que ajuda a melhorar o fluxo de trabalho. Além disso, é comprovado que caminhar aumenta a criatividade!

5. Desmontar coisas

Desmontar objetos e equipamentos que estão quebrados ou não são mais usados auxilia na compreensão de como as coisas se juntam e funcionam. Embora bem menores do que edifícios, esses itens podem ensinar algo sobre juntas.

6. Pintura e fotografia

Pintar ou tirar e editar uma foto envolve cor, luz e composição, três elementos que também são fundamentais na arquitetura. Estar familiarizado com estes itens em um outro contexto pode oferecer abordagens diferentes no processo de design e vai lhe deixar muito mais atento aos detalhes ao seu redor.

7. Organizar jantares

Criar uma atmosfera agradável para os convidados é importante na hora de receber. Pensar em uma luz aconchegante, assentos confortáveis e uma comida saborosa também é planejar experiências sensoriais para fazer as pessoas se sentirem à vontade em um espaço.

8. Viver cercado pela natureza

Mesmo que seja temporariamente, estar em um ambiente natural faz pensar no impacto que a arquitetura tem no meio ambiente e no papel que o profissional desempenha em sua conservação.

9. Viajar com orçamento limitado

Estar com o dinheiro contado em uma viagem pode ser um incentivo para fugir das atrações turísticas. Em troca, você pode entrar em contato com os habitantes e sua cultura, mergulhando mais fundo na história de um lugar.

10. Ser voluntário

Envolver-se em programas sociais dá a oportunidade de interagir e criar laços com as pessoas. Ser voluntário também fornece um entendimento maior de diferentes necessidades espaciais na sociedade.

11. Tocar um instrumento musical

Aprender a tocar um instrumento exige a compreensão de ritmo, repetição e variações sutis que soem agradáveis e sejam atraentes para a maioria das pessoas. Depois de uns meses de aulas, você talvez comece a perceber como essas propriedades podem ser traduzidas para o espaço.

Matéria publicada pela jornalista: Gabriela Domingues Fachin da, Casa Claudia em 19 de setembro de 2016