English Version

TENTE CONVERSAR

05/08/2016

Os móveis esculturais do artista plástico americano Michael Beitz distorcem os formatos tradicionais para propor reflexão sobre as funções cotidianas.

Ocupando algum lugarentre a arte e design, o trabalho de Michael Beitz já esteve exposto em museus de diversos países, da Colômbia à Rússia. “Estou interessado em objetos que confundem função e estética”, afirma. Parte de uma série, a obra Dining Table explora as curvas da madeira para criar uma mesa surreal, metáfora da incomunicabilidade contemporâneo. “Ela fala da complexidade dos relacionamentos e da experiência de isolamento”, define Michael, que executa cada peça manualmente. “Vou descobrindo as formas à medida que as construo.”

Matéria publicada na revista Arquitetura & Construção em julho de 2016.

FOTO. Dinning Table: a mesa de compensado de bétula e pinho, com 3,5 m de comprimento, fica hospedada no museu West Collection, em Oaks, na Pensilvânia.