English Version

DE VOLTA ÀS ORIGENS

09/03/2016

A reforma do apartamento no bairro de Higienópolis, em São Paulo, deixou para trás a aura clássica e o fez reencontrar seu DNA modernista, que inspira gostosos momentos embalados com samba e bossa nova

O som que emana desta dá indícios do gosto musical apurado dos donos, a arquiteta Daniela Ferraz e o marido, Daniel, que vivem aqui com os três filhos, de 19, 12 e 6 anos, e o cachorro Yoshi. Quase sempre, os fins de semana são animados por samba, bossa nova e rock and roll, tocados por eles e amigos com violões, guitarras e ukulele. Os 200 m² refletem o alto-astral com uma decoração muito particular, na qual peças de família, cores vibrantes e objetos lúdicos convivem em perfeita harmonia. Móveis encontrados em antiquários pelo casal e renovados com tecidos macios completam a atmosfera despretensiosa. De índole modernista, o apartamento conquistou essa personalidade graças a uma reforma feita pelo estúdio Omnibus Arquitetura, do qual Daniela faz parte. “Aguardei o escritório estar consolidado para encarar o quebra-quebra definitivo”, conta ela, que guiou, com os três sócios, a transformação do próprio lar, no qual mora há dez anos. A mudança foi radical – com ela, saíram camadas de gesso e mármore que cobriam o teto e o chão, respectivamente. “Quando compramos o apê, os antigos donos haviam deixado alguns revestimentos que o descaracterizavam. Eliminamos até pilastras gregas do meio da sala e um drywall que tampava um pedaço da janela e o tirava o grande potencial do estar.” Além disso, a cozinha, a área de serviço e a entrada ganharam nova disposição e roupagem contemporânea. O resultado vai ao encontro do projeto original de 1964, do arquiteto Paulo de Mello Saraiva, e harmoniza também com a década dos ritmos favoritos da família.

Matéria publicada pela jornalista Helena Tarozzo da Casa Claudia em fevereiro de 2016

1° FOTO. Com rede para leitura, a sala é o local de descanso da dona, a arquiteta Daniela Ferraz (foto). Os sofás da Cecilia Dale receberam tecido do Armazém Paludetto. Almofadas da Coisas da Doris.

2° FOTO. Daniel, o marido, diverte-se com os filhos no cantinho da música.

3° FOTO. A cor tem vez nesta casa, como se pode constatar logo na entrada. Acima da antiga cômoda, a foto de autoria da moradora prende a atenção. A imagem retratada por Daniela dá as boas-vindas a quem chega. “É uma montagem com fantasias e bexigas”, diz.

4° FOTO. Os cobogós de cerâmica (Leroy Merlin) remontam aos anos 1960 e, ao mesmo tempo, atualizam o recorte na alvenaria. A mesa de jantar e as cadeiras, herdadas da avó da arquiteta, conquistaram lugar sobre o tapete da By Kamy. Ao fundo, aparador do Meu Móvel de Madeira.

5° FOTO. As poltronas de décadas passadas são do Brasil Antigo e foram restauradas pela tapeçaria Arte Exata. O painel de pínus reveste a área do hall e a porta do lavabo.

6° FOTO. Presente do marido, a luminária em forma de Bambi, da alemã Heico, foi posicionada juntos aos vasos de plantas, adicionando ares divertidos à composição. A radiola foi eleita como apoio para a coleção de cactos e suculentas.

7° FOTO. Sem azulejos, esta área ganhou laminado melamínico preto (Leo Madeiras), permitindo escrever na parede as tarefas da semana e a lista de compras no supermercado. As banquetas garimpadas na paulistana Av. São João e a mesa com tampo extensível reforçam a atmosfera antiguinha da ambientação.

8° FOTO. Como lembrança afetiva a cor replica a da cozinha da casa em que Daniela morou quando criança. Os armários foram executados pela Marcenaria Daikko.

9° FOTO. O almofadão de crochê e o tapete de linha tramada são ideias para a pequena se esparramar enquanto brinca no chão do quarto. O carrinho de metal (Ethnix) guarda com graça as bonecas e os bichos de pelúcia de Cecília, a caçula, e os deixa sempre disponíveis para a menina circular com eles pelos ambientes do apê.

10° FOTO. Originais, os tijolos de vidro difundem uma luminosidade gostosa, dispensando o uso de lâmpadas durante o dia. No vão da janela se instalou um varão de onde pendem utensílios, como estas xícaras coloridas.

11° FOTO. A cortina estampada (Ikea), trazida de uma viagem, guia a paleta do quarto do casal, que recebeu pinceladas de rosa, azul, verde e cinza.