English Version

JARDIM NA PAREDE: OPÇÕES CRIATIVAS PARA TER EM QUALQUER CANTINHO

10/02/2016

A temporada de calor convida a colocar em dia os cuidados com o jardim. Veja os segredos de uma horta que combina com o revestimento da cozinha, uma parede verde com sistema de gotejamento e outra que reutiliza a água da chuva

Quanto mais verde, melhor. Afinal, com um pouco de plantas por perto a casa fica mais fresquinha e aconchegante. Contamos a seguir os segredos de implantação de três jardins verticais que fogem da mesmice. Inspire-se!

Matéria publicada por Arquitetura e Construção digital em 04 de fevereiro de 2016

1° FOTO. Reúso bem bolado – canos de PVC armazenam água pluvial

Ao retirar a porta que isolava esta área externa do apartamento térreo e cobri-la com vidro, os arquitetos Renata Miron e Tiago Souza ganharam esta varanda de 4m². O próximo passo foi conectar a calha a uma rede de PVC de três polegadas, presa à parede por meio de braçadeiras. Agora o volume que cai no telhado enche os tubos e rega as plantas pendurada na grade. A dupla montou ainda um filtro com manta bidim, brita e areia para cuidar dos 150 litro contidos ali, (que são tratados com cloro líquido sempre que o pH medido acusa alguma irregularidade).

2° FOTO. Horta em alto relevo – revestimento camufla vasos suspensos

Visto de frente, os temperos deste painel parecem flutuar. Quem chega perto entende o truque: cachepôs de compensado naval impermeabilizados e pintados de brancos seguem o formato hexagonal e ganharam o mesmo acabamento cimentício (Passeio Revestimentos) que cobre o restante da parede. As espécies podem ser plantadas definitivamente, desde que o local receba bastante sol. Projeto dos designers Mariana Dornelles e Stefano Barino na Casa Cor Rio de Janeiro de 2015, com consultoria de paisagista Cíntia Gasperi.

3° FOTO. Na medida certa - sistema automático age por gotejamento

Este jardim em Santo André, SP, tem medidas generosas (55 m²), mas o formato de corretor dificultava a organização do espaço. nos planos da paisagista Juliana Candian, de São Paulo, o painel vertical libera a área central para a circulação, ao mesmo tempo que bancos de alvenaria moldados junto ao muro criam áreas de piso. A mesma pedra hijau (palimanan) cobre o trecho e o balanço e o piso. Para molhar as espécies, há um pino gotejador programado (AquaSystems) dentro de cada nicho de madeira tratada.