English Version

MONUMENTO À ARTE

05/01/2016

Erguido para abrigar um valioso acervo particular, o museu The Broad abre as portas em Los Angeles

Magnata e filantropo, o casal americano Eli e Edythe Broad investiu alto na realização de um sonho: a construção do espaço de 11 mil m² e US$ 140 milhões para guardar as mais de 2 mil obras de arte contemporânea de sua coleção pessoal. A missão ficou a cargo do escritório nova-iorquino Diller Scofidio + Renfro, que optou por uma linguagem pautada no jogo de esconde e revela. “Ele é poroso e absorvente”, define a arquiteta Elizabeth Diller. Mesmo as peças que não se encontram expostas podem ser vislumbradas no setor privativo da instituição, através de aberturas envidraçadas que pontuam as galerias. Estas, por sua vez, são protegidas pelo véu externo formado por elementos vazados. Fiel ao propósito dos fundadores de compartilhar seu tesouro com o mundo, o museu não cobra ingressos.

Matéria publicada por Arquitetura e Construção em novembro de 2015

1° FOTO. A estrutura vazada de três níveis é formada por 2,5 mil módulos de concreto reforçado com fibra de vidro.
2° FOTO. curvas de gesso marcam o lobby, trespassado pela escada rolante de 45 m que conduz à galeria.