English Version

POR MAIS RUAS OCUPADAS, ALEGRES E PROTEGIDAS

19/11/2015

Um itinerante com atividades culturais lota uma via anteriormente vazia, voluntários enchem de curativos os buracos das calçadas... Melhorar o espaço público e incentivar seu uso é o objetivo do Bela Rua

Experimente percorrer o trajeto de casa até o trabalho a pé e reparar quais ruas despertam sensações agradáveis. Ao se mudar de Porto Alegre para São Paulo, a publicitária Jennifer Heemann fez esse exercício e verificou que, enquanto as alamedas do bairro paulistano Higienópolis lhe pareciam confortáveis, predominava em outras o sentimento oposto. Pensando nisso, ela decidiu fundar uma organização sem fins lucrativos para qualificar, ainda que temporariamente, lugares públicos por meio de lazer, arte e convívio. Nesse caminho, ela encontrou algumas pessoas com a mesma opinião: o designer Renato Forster e a arquiteta Juliana Barsi, com quem, hoje, coordena o Bela Rua. “Jennifer e eu aprendemos, num curso que promove intervenções olhando primeiro para as pessoas, percebendo como usam o lugar, o que acham dele. Aplicamos assim: ao mesmo tempo em que proporcionamos cultura, elaboramos uma pesquisa. Documentos o antes e o depois para comparar o que nossa ação trouxe de novo”, explica Juliana. Conheça abaixo os projetos atuais do grupo.

“Só ligar uma caixa de som, por exemplo, faz as pessoas se aproximarem. O local já fica mais seguro” Juliana Barsi, diretora de operações do Bela Rua

Matéria publicada por Arquitetura e Construção em novembro de 2015