English Version

CASA CERCADA DE CARINHO

27/10/2015

Com ares de interior, esta casa esbanja aconchego e arte em todos os cantos

Quando decidiu morar sozinha, a artista plástica Ana Moraes buscou um lugar no mesmo bairro no qual passou a infância. Na Vila Ipojuca, achou um sobrado de 87 metros quadrados e, assim que pisou nele pela primeira vez, sentiu que era o lugar perfeito. Com um lhar artístico apurado, Ana transformou o imóvel, antes acidentado, num refúgio especial e superconvidativo, no qual adora recepcionar os amigos e a família. Os móveis e objetos foram herdados ou garimpados em feiras e deram alma à morada – junto ao artesanato feito por ela utilizando arame e latinhas de metal usadas. Quase tudo é reciclado e reaproveitado, por isso o décor é tão peculiar e original. O local também abriga o ateliê da artista, que sempre procura dar outro significado aos itens que ela recupera em suas andanças.

"MORAR É ACONCHEGO. EM CASA FICO LIVRE, EM PAZ PARA ME OLHAR, ME RECONHECER E RECEBER MEUS AMIGOS COM MUITO AMOR"
Ana Moraes, artista plástica

Matéria publicada na revista Casa Claudia

01 - Ana e a cachorra Tuba posam na fachada

02 - Os banquinhos antigos servem de prateleira para outras peças

03 - A mola do colchão antigo adorna a mesa em que Ana trabalha

04 - A charmosa sala de estar