English Version

DESIGN COM GEOMETRIA MARCANTE

24/09/2015

Com a marcenaria, Felipe de Lucca quer buscar uma realidade mais sustentável – e influenciar o ambiente doméstico

Formado em gestão Ambiental pela Universidade de São Paulo (USP), Felipe de Lucca encontrou na marcenaria uma forma de se relacionar com a natureza. Durante a graduação, trabalhou com agricultura alternativa e planos de manejo de parques naturais e praças públicas.

Mas foi no curso da marcenaria de quatro anos que fez no Ateliê de Madeira que sentiu que criar objetos com resíduos seria sua contribuição dele para o que acredita ser uma realidade mais sustentável e harmoniosa. “Queria autonomia para construir coisas e criar espaços, e vi na marcenaria uma ferramenta para fazer do resíduo um recurso, por exemplo, transformando madeira descartada para fazer do resíduo um recurso, por exemplo, transformando madeira descartada em bancos de praças públicas”, comenta.

Formado em Gestão Ambiental na Universidade de São Paulo (USP), Felipe de Lucca encontrou na marcenaria uma forma de se relacionar com a natureza. Durante a graduação, trabalhou com a agricultura alternativa e planos de manejo de parques naturais e praças públicas. Mas foi no curso de marcenaria de quatro anos que fez no Ateliê da Madeira que sentiu que criar objetos com resíduos seria sua contribuição dele para o que acredita ser uma realidade mais sustentável e harmoniosa. “Queria autonomia para construir coisas e criar espaços, e vi na marcenaria uma ferramenta para fazer resíduo um recurso, por exemplo, transformando madeira descartada em bancos de praças públicas”, comenta.

A primeira peça do mobiliário para casa foi um criado-mudo de cedro-rosa e teca, montando apenas por encaixes. Era o primeiro passo para uma carreira que se direciona cada vez mais para o mobiliário doméstico e formas fora do que considera “comerciais demais”, com cortes chanfrados, pés inclinados e geometria marcante. “Essas formas me agradam pelo movimento, harmonia, e simetria. Quando construo uma peça, algo dentro de mim sempre quer dar movimento à forma”.

Bom exemplo de seu estilo são os tampos feitos com finas ripas de madeiras coladas sobre uma chapa de compensado. “O mais legal desses desenhos é que com pouca madeira o marceneiro consegue produzir uma peça grande, para ser usadas em aparadores, quadros, frentes de gavetas”, diz Felipe, que trabalha na marcenaria Marcenetto, produzindo móveis sob medida. “Consegui levar muito do meu estilo para a marcenaria, em peças com geometria mais marcante que foram bem aceitas. E segue comigo o apreço pela forma do primeiro criado-mudo que eu fiz.”

Matéria publicada no jornal O Estado de São Paulo em julho de 2015

01 - Felipe de Lucca com um de seus tampos feitos com ripas de madeira

02 - Espelho com prateleira e vaso geométrico de concreto

03 - Rack para TV Masp, feito com lâmina natural de freijó

04 - Tampo feito com finas ripas de madeira

05 - Vaso geométrico de freijó

06 - Criado-mudo Chocolate, com pés de ferro e madeira imbuia e muricatiara

07 - Vasos geométricos de madeira com suculentas. À venda na Amapá Flowershop

08 - Gaveteiro de madeira na Amapá Flowershop

09 - Detalhe do gaveteiro