English Version

DIÁLOGO ENTRE AS NAÇÕES

10/08/2015

Até 31 de outubro Milão sedia a Exposição Universal, que convoca o mundo a refletir sobre um futuro mais sustentável. Confira as respostas arquitetônicas ao chamado.

É impossível ignorar o movimento no terreno de 200 hectares que reúne os prédios erguidos para a Expo Milano 2015. Sob o título Alimentar o Planeta, Energia para a Vida, a edição atual incentiva o debate acerca do quadro da fome versus o desperdício de alimentos, dando continuidade à história secular do evento. Desde 1851, a Exposição Universal, que se dá, atualmente a cinco anos, acontece com a metade apresentar invenções em diversas áreas. Entre as tecnologias já lançadas ali, destacam-se o elevador, o telégrafo e o telefone, além de marcos urbanos, como a Torre Eiffel, elaborada especialmente para a feira de 1889, realizada em Paris. Há algumas décadas, os pavilhões dos países participantes, assinados por renomados arquitetos, tornaram-se as maiores atrações. Abaixo, alguns destaques deste ano.

1-Brasil.

Parceria entre o Studio Arthur Casas e o Atelier Markor Brajovic, a construção de ferro obriga um percurso por espécies nativas e reverencia nossa agricultura e pecuária.

2-Eslovênia

Do escritório SoNo Arhitekti, a fachada geométrica, de madeira e vidro, impressiona. Seu formato homenageia a paisagem das plantações do país.

3-Itália.

Atrás da Árvore da Vida Símbolo escolhido para o ano, o pavilhão italiano, obra do estúdio Nemesi, usa aço, cimento reciclados e 700 placas fatovoltaicas de vidro.

4.China.

Do aclamado arquiteto Daniel Libeskind, o volume foi revestido de mais de 4 Mil painéis de cerâmica, criando uma padronagem inspirada na pele do dragão, figura cara à cultura dessa nação.

matéria publicada na revista arquitetura & construção em junho de 2015.