English Version

UMA CASA COM CLARA ALEGRIA

06/08/2015

Proprietária.

A designer Dorthe Kvist ama natureza e décor.

Living.

Porções de cor presentes no estofamento das poltronas compradas em um mercado de pulgas e na tela presa à parede dão movimento ao iluminado ambiente, que também abriga mesinhas de apoio novas e repaginadas.

Living.

Outro ângulo revela um bufê dos anos 1960 e uma poltrona do designer finlandês Bruno Matson, além de interessante composição de quadros na parede. Destaque para a pintura de Anna Sorensen. No piso, destaca-se um antigo tapete marroquino.

Erguido em 1926, o casarão em Vanlose, na Dinamarca, passou por uma grande transformação. A responsável pela empreitada foi Dorthe Kvist, que é designer, estilista, escritora, blogueira no meltdesignstudio.com/blog/ e especialista em jardinagem em um programa de TV. Ela vive ali com o marido, Jacob Kvist-Sorensen, além de ter a área interna totalmente remodelada. “O interior e o jardim, que a meu ver são como ‘laboratórios’, deveriam apresentar unidade”, explica designer.

Integrados, os espaços fundem os estilos escandinavo e boêmio, com toques de cores suaves, como azul-piscina e lavanda. Apesar de o conjunto apresentar certo efeito colorido, a base compõe-se de cores neutras e calmas: as mesas de centro são brancas, o sofá é cinza, e a mesa da cozinha exibe tom de madeira.

A vida dos ambientes deve-se às ideias alegres reveladas tanto no térreo quanto no primeiropiso – onde se localizam os quartos do casal e das crianças, assim como as áreas de trabalho. É uma mistura de inovação, bom olho para design e pequenas composições de objetos. O jardim é outra parte importante, que se inter-relaciona com o restante do lar. “O exterior deve ser habitável, e plantas dentro de casa é fundamental.”

Dorthe, que trabalhou como estilista durante muitos anos, explica o motivo de ter trocado o design de moda pelo de interiores e pela jardinagem: “Na moda, a vida útil dos produtos é curta, em geral, de três meses. Quis produzir algo que durasse mais e tivesse sentido a longo prazo”.

Estante.

Com estrutura e pés de ferro, superfícies de um antigo carrinho formam o móvel baixo criado pela proprietária. Ao lado da luminária, há uma estufa com suculentas em vasos de barro.

Prateleira.

É fácil criar um apoio extra: em furos previamente feitos nos cantos de uma tábua retangular, passe cordões de couro em cada lado, amarre o conjunto e fixe – o na parede.

Cozinha e sala de jantar.

O principal ambiente da casa abre-se para o terraço através de portas duplas de vidro. Da Vitra, as cadeiras DSW são criação de Ray e Charles Eames, e o pedente FL/Y, de Ferruccio Laviani para a Kartell.

“O interior e o jardim, que a meu ver são como ‘laboratórios’, deveriam apresentar unidade” Dorthe.

Escritório.

Livros, ganchos, colagens, painéis e composições refletem o espírito criativo da moradora no ambiente com vocação multifuncional.

Mesa de apoio.

Outro exemplo de móvel projetado pela designer compõe-se de antiga porta e pés metálicos.

Quarto do casal.

Cinza, violeta e rosa pálido marcam o ambiente com closet anexo. Repare nas bolas coloridas de papel penduradas.

Banheiro.

Em tons de verde, mosaicos de vidro, da Bisazza, revestem piso e paredes.

matéria publicada na revista Casa e Jardim em abril de 2015.