English Version

ARQUITETURA NA ERA DIGITAL

03/08/2015

Coordenando a reforma dos Estados Unidos, proprietário veio a conhecer seu apartamento apenas depois de concluído.

Em sintonia com a era da comunicação digital, o projeto deste apartamento de 90 m², em Alphaville, nos arredores de São Paulo, foi inteiramente realizado online. A rigor, seu projeto deste apartamento de 90 m², em Alphaville, nos arredores de São Paulo, foi inteiramente realizado online. A rigor, seu proprietário só veio a conhecê-lo tal qual ele se apresenta hoje: completamente remodelado.

A princípio, o morador, um brasileiro que trabalhava na Califórnia e pretendia voltar para o Brasil com a mulher e os dois filhos, estranhou a ideia. Mas no fim diz ter adorado conduzir a reforma sem sair dos Estados Unidos. “Todo o processo – projeto, aprovações, definição do mobiliário e condução da obra – foi feito com ele lá, online”, diz o arquiteto Rodrigo Martins, da Ah! Sim, empresa especializada nesse tipo de serviço. “Cuidamos de todas as etapas da obra: da parte civil à escolha de móveis e acessórios.”

Desejo expresso do proprietário, permitir à interação permanente entre pessoas e atividades nos diversos ambientes do apartamento foi um dos objetivos contemplados pela reforma.

“Cozinhar na varanda, assistir a um filme no home theater, mas sem perder o contato com o living. Era isso o que ele queria”, diz Martins.

Assim, tendo como ponto de partida o amplo e iluminado estra, de pé-direito duplo, o projeto procura explorar ao máximo a integração entre os espaços. Um mesmo porcelanato, com aspecto de cimento queimado, foi empregado em solução de continuidade por toda a área social, permitindo, por exemplo, a abertura da cozinha para a sala. E da mesa de refeições para o estar.

Na suíte principal, um painel que funciona como porta de correr não apenas isolou o banho como liberou espaço para um armário. O quarto dos meninos também exibe boa distribuição, mesmo com duas camas e bancada de apoio.

Combinado madeira pau-ferro, alguns tons de cinza e muitos crus, a decoração pretendeu dotar os ambientes de uma atmosfera elegante e atemporal, mas ainda assim acolhedora e versátil. “No home theater, por exemplo, o mesmo móvel que acomoda os equipamentos abriga uma mesa de trabalho. Por aqui nada se perde”.

Decoração em tonalidades neutras, living investe em luminosidade e boas condições de circulação.

Vista da cozinha, com a área de refeições á frente.

Desenhado pelo arquiteto, armário funciona como o bar da casa.

A área de refeições, entre o living e a cozinha.

No home theater, mesa funciona como bancada de trabalho e aparador.

A suíte do casal com cabeceira revestida de madeira.

Vista da varanda, com jardim vertical.

matéria publicada no jornal O Estado de São Paulo em 19 a 25 de julho de 2015.