English Version

ILUMINAÇÃO NATURAL

16/07/2015

Deixe a luz solar entra na casa colocando painéis de vidro do piso ao teto, nas fachadas, e claraboias e domos para economizar energia elétrica.

1-Sala de estar com pé-direito duplo é fechada por painéis de vidro, deslizantes embaixo e fixos no alto, que são protegidos por brises de aço corten, na casa projetada pelo arquiteto Flavio Castro, em São Paulo.

2-Na área da churrasqueira e na garagem Flavio criou iluminação zenital claraboias em aberturas na laje do teto e cobertura de vidro sobre o pergolado de concreto.

Tão preocupante quanto a crise da água é a crise de energia elétrica. Por isso, é bom procurar maneiras de reduzir o consumo de eletricidade em um projeto que priorize a entrada de luz solar em todos os ambientes, assim não será necessário acender as lâmpadas durante o dia. Ele deve buscar a face com melhor insolação para posicionar os cômodos e fechá-los com painéis de vidro, que podem ocupar todo o vão, do piso ao teto. Os espaços voltados para o norte, banhados pelos raios de sol o dia inteiro, precisam ser protegido por beirais ou brises: painéis de madeira ou metal que regulam a entrada de luz. Para não aquecer o ambiente, existem vidros com controle solar. A Guardian tem o modelo ClimaGuard Light, que reduz em até 64% a incidência de calor. A Cebrace lançou os vidros Habitat, desenvolvidos com nanotecnologia, que barram até 70% do calor. Por permitir luminosidade ideal, sem o desconforto do calor, gera economia de até 30% no consumo da energia elétrica que seria gasta com o ar-condicionado e as luzes acesas. Em áreas internas, com corredor, escada e lavabo, a solução é a iluminação zenital, obtida com telhas de PVC transparentes ou rasgos na cobertura fechados com vidro aramado ou temperado. Outra opção é a iluminação em shed, criada com vidro instalado no desnível entre as duas águas do telhado. Podem ainda ser colocadas claraboia ou domo na laje de casa.

matéria publicada na revista Casa e Jardim em junho de 2015.