English Version

GIRO PELAS MOSTRAS: EXPLORE AS ESTAMPAS E NÃO DURMA NO PONTO.

24/06/2015

Passamos um terço de nossas vidas em repouso. Nada mais justo, portanto, do que caprichar no décor do dormitório e fazer dele um delicioso universo particular.

A mostra Quartos & Etc, realizada na capital paulista, em fevereiro, convocou importantes arquitetos e designers para apresentarem as principais tendências do segmento. Quer saber o que mais chamou a atenção? Maneiras muito bem-sucedidas de combinar padronagens.

1- Muita informação o tempo inteiro, vinda de celulares, tablets, computadores, smart TVs....
Esse modo de vida sempre conectado da molecada de hoje é representado no Quarto adolescentes por meio diálogo entre as listras (presentes no jogo de cama e na poltrona) e o rebuscado padrão do papel de parede. Mas, para evitar a poluição visual, Luiz Otávio Debeus e Thiago Seferian, autores do projeto, deram maior peso a uma cor só.


2-A predominância de um tom para contrabalançar a variedade de estampas também é aposta no Quarto de Criança, da arquiteta Zize Zink. Ela investiu somente em padronagens clássicas: listras no tapete, poá na cortina e Paisley – esses desenhos que lebram folhas – na parede. Nos pequenos objetos e acessórios, surgem pintadas de rosa, em diferentes nuances, para adoçar o visual.

3-Adolescentes são difíceis de agradar. Tendo em mente essa delicada fase de transição, em que a garotada já não é mais criança, mas ainda não amadureceu totalmente, Luciana Penna e Olívia Messa criaram a Cabana dos Gêmeos como um ambiente quase adulto, com direito até tapete com animal print. Um detalhe, porém faz toda a diferença: uma lona no meio solta reveste o teto, simulando uma barraca de acampamento – esse elemento basta para garantir um divertido, porém discreto, toque lúdico.

O mix de estampas não é exclusividade do recanto dos filhos. No Quarto do Casal Contemporâneo, a designer Marina Linhares, promoveu o encontro das listras do revestimento da parede com o Chevron – nome dessa estampa em zigue-zague – das almofadas. O equilíbrio é alcançado com a combinação de preto e branco, dupla atemporal e praticamente infalível.

matéria publicada na revista Minha Casa em junho de 2015 por Mônica Barbosa, colunista de design da revista caras.