English Version

PARA O APÊ DE 40 M², TUDO CLEAN E MODERNO

23/06/2015

Estratégias ousadas – como a integração total do quarto à sala e a transferência da cozinha para a varanda – ajudaram a tirar o máximo proveito da metragem. Móveis sob medida e revestimentos práticos complementaram o projeto.

Uma planta ampla não foi a prioridade do engenheiro de alimentos Paulo Sacco Filhona hora de escolher seu apê – boa localização e fácil manutenção, sim! O primeiro item já veio com o imóvel eleito, um zero-quilômetro de 40 m² na zona sul da capital paulista, entregue no contra piso. Para conquistar o segundo, no entanto, foi preciso convocar a arquiteta Marilia Sacchi e a designer de interiores Sara Stopiglia, do escritório M+S. “A marcenaria funcional fez toda a diferença”, ressalta Sara.

Com planejamento, cabe tudo.

A parede da porta de entrada ganhou um móvel multiúso que soma armário para guardar utensílios diversos, rack e painel para a TV. A pedido do morador, um cantinho da sala foi destinado a acomodar livros – de quebra, as sócias conseguiram montar ali um home office completo.

Mais espaço e conforto.

Antes separado da sala, o quarto foi integrado com a derrubada de uma parede – agora, é apenas o sofá que demarca a fronteira entre os ambientes. Com o trecho da cama mais iluminado, foi preciso recorrer a uma cortina do tipo blecaute, que, embora não escureça por completo, ajuda a trazer conforto na hora de dormir.

A superfície atrás da cama foi revestida de painéis de MDF, deixando somente um trecho vazado. Dentro desse nicho, equipado com spots embutidos, foi instalada uma caixa de mesmo material, que emoldura um quadro e serve de cabeceira.

O único banheiro do apê ganhou novas louças e uma bancada de mármore crema marfil. Além disso, teve a porta substituída: o modelo de abrir, que prejudicava a circulação no ambiente, deu lugar a um de correr, encomendado a um marceneiro (Irmãos Souza). A peça otimiza espaço e, quando aberta, fica escondida atrás do guarda-roupa do dormitório.

A cozinha se mudou para a varanda.

Com a metragem tão contadinha, a solução foi transferir a cozinha – originalmente posicionada na entrada do apê (1) – para a varanda (2). O ambiente já era fechado, mas, para nivelá-lo com o restante do imóvel, foi preciso elevar o piso, que recebeu o mesmo revestimento vinílico da sala e do quarto, criando continuidade visual.

Não se vê lavanderia, pois o prédio possui área de serviço comunitária.

Terraço gourmet mesmo.

A existência de pontos de água e de esgoto na varanda facilitou a transposição da cozinha para esse espaço. Ao desenhar a marcenaria, no entanto, foi necessário prever a colocação de novas tomadas – inclusive, para eletrodomésticos que serão comprados futuramente. A fim de evitar instalações extras, as profissionais sugeriram o uso de um cooktop por indução ( IC60 , da Electrolux, com quatro queimadores) – por ser elétrico, o aparelho dispensou o acréscimo de um ponto de gás.

Uma ideia sustentável com belo resultado: o painel sobre a pia foi confeccionado a partir de caixas de vinho que o morador já tinha. Para proteger a madeira dos respingos de água, foi aplicado verniz náutico na peça, tratamento que requer manutenção anual.

matéria publicada na revista Minha Casa em junho de 2015.