English Version

REFORMA NO SOBRADO: SALA E COZINHA FORAM PARAR NO ANDAR SUPERIOR

18/06/2015

Com a reforma, a janela da sala agora fica próxima às copas das árvores, e o sobrado ganhou também um solário na cobertura.

A estrutura de cumaru do janelão de 3,20 x 2,50 m faz as vezes de banco. Sofá da A Lot Of, tapete da Phenicia Concept e banquinho de acrílico de Maria Bello.

Sentar na janela para bater papo enquanto acompanha o vai e vem da rua é um dos passatempos preferidos do casal de moradores, que divide o sobrado desde o fim da reforma.

Num ano, esta casinha, antes escura e acanhada, transformou-se por completo. A antiga sala virou suíte no mesmo pavimento da garagem. No andar de cima, o estar e a cozinha agora convivem lado a lado, banhados da iluminação natural proveniente das amplas aberturas na fachada. Até dois jardins a morada conquistou: um vertical no banheiro e o outro só de vasos no solário. “Da estrutura original mantivemos a escada, o piso de peroba-rosa e os tijolos das paredes descascadas. A memória do sobrado permanece nesses elementos”, diz a dona, Cecília Andrade. As mudançascomeçaram a ser planejadas com a equipe do Superlimão Studio, escritório de amigos da moça, logo após a compra do imóvel. “Ao invertermos a ordem convencional dos ambientes, ganhamos mais espaço na área social e também a vista para a copa das árvores”, afirma o arquiteto Thiago Rodrigues, um dos sócios. Reforma concluída, Ciça, como é chamada a moradora, saiu em busca, com o namorado, Beto, de peças que combinassem com a mobília trazida do endereço anterior dela.“A escolha mais difícil foi o tapete. Depois de experimentar quase 20 modelos, acabei elegendo o primeiro que trouxe para cá.”

Na sala, a poltrona da Micasa faz par com a mesa lateral da Danish Design. A tela maior é de Isabelle Borges (Paralelo Galeria).

Os cobogós (Premoldado Brasil) da fachada ajudam a ventilar o corredor onde fica o closet.

Integrado, o bloco social favorece as reuniões com os amigos. Instaladas no teto, réguas de elétrica permitem mudar os spots conforme a iluminação pretendida.

O atual canto de refeição ainda exibe o percurso do encanamento do antigo banheiro. Mesa e cadeiras da A Lot Of.

No mesmo pavimento da rua, a ala íntima passa despercebida por quem visita a casa. Cabeceira estofada da Artefacto, enxoval da Trousseau e luminária da Conceito Firma Casa.

A claridade que chega pelo piso vazado da lavanderia, no andar de cima, ajuda a iluminar o canto de trabalho. Cadeira da Carbono.

Costelas-de-adão, bromélias, samambaias e orquídeas formam o jardim vertical no banheiro, que conta com seixos para a drenagem.

Todo branco, o banheiro é um dos luxos de Ciça, que adora se maquiar neste espelho. Armários de Helô Peirão.

Exposto ao vento, o solário, muito utilizado pelo casal, recebeu vasos de frutíferas resistentes, como jabuticabeiras e pitangueiras, além de pés de uvaia e grumixama. O paisagismo é de Gabriella Ornaghi. Espreguiçadeira da Micasa e mesinha de Fernando Jaeger. "Toda noite, quando chego do trabalho, subo até o solário para regar e limpar minhas plantas. Esse é um momento especial para mim”, diz a moradora, Cecília Andrade.

matéria publicada na revista arquitetura & construção em abril de 2015.