English Version

APARTAMENTO DE 130 M² TEM CORES SUAVES E INSPIRAÇÃO DO DESIGN NÓRDICO

12/06/2015

Móveis de linhas limpas, nuances suaves e pitadas de madeira para aquecer compõem a delicada atmosfera deste apartamento de 130 m² em São Paulo.

Quando recebem os amigos, os moradores recolhem as cadeiras, e a mesa de vidro (Jacqueline Terpins) serve de apoio para bebidas e aperitivos.

O armário (Ornare) dá o tom elegante à cozinha e ainda disfarça o exaustor. Suspensa sobre a mesa, a luminária Under the Bell (Micasa), criação do estúdio dinamarquês Iskos-Berlin, chama a atenção com seus poderosos 82 cm de diâmetro.

O casal paulistano Ludmila e Renato viu a família crescer e, ao mesmo tempo, o espaço diminuir com a chegada da pequena Carolina, hoje uma linda bebê de 1 ano. Os três precisavam de um lugar maior e encontraram a medida ideal neste apartamento de 130 m² no bairro paulistano do Itaim Bibi. Finalizada a compra, foram em busca de um profissional capaz de imprimir personalidade ao cenário em branco que é um imóvel recém-construído. “Descobrimos a Patricia Martinez navegando na internet. Achei um projeto que me fisgou de imediato e falei: ‘É ela’. Meu marido já estava mudando de página, então gritei: ‘Volte, é ela!’”, lembra, aos risos, a proprietária. A receita que encantou a dupla traz um mix de suavidade, conforto e uso racional da área – tal como nas casas escandinavas. “Renato morou durante anos na Dinamarca. Nossas preferências na decoração têm influência do design nórdico”, conta Ludmila. Para a arquiteta, não foi nada difícil seguir o estilo desejado, afinal trabalhar com uma paleta delicada, valorizar a iluminação natural e planejar uma distribuição aconchegante são suas marcas registradas. “Escolhi para o piso um porcelanato com efeito de cimento queimado, que parece refletir o teto de concreto aparente. Nas paredes e nos móveis, os tons neutros dão continuidade à atmosfera sóbria”, descreve Patricia. É mesmo um daqueles casos em que a missão encontra a pessoa certa.

Tratada como ambiente de estar, a varanda reúne o casal e seus convidados para longos bate-papos. Aqui, o sofá é o modelo Lovers (Micasa). As arandelas Plate (Lumini) produzem agradável iluminação indireta.

Na sala, espaço preferido de Ludmila, a arquiteta ampliou os assentos disponíveis ao planejar um sofá perpendicular à TV, que se encaixa no L formado pelo outro estofado (Decameron). A distribuição dos móveis contribui para criar um clima despojado.

A escultura de gesso da artista portuguesa Maria Rita Clemente (Poeira) faz graça sobre o balcão da cozinha. Já a mesa de vidro recostada no balcão de mármore calacata ajuda a poupar espaço.

Patricia assina o desenho do painel de freijó equipado com nichos ora de madeira, ora metálicos para armazenar objetos (execução da Di Legno Marcenaria).

No banheiro, cobrir piso e paredes com o mesmo porcelanato do restante do apartamento (Portland Line Relevo, da Portobello) garante unidade visual. Metais da Deca.

No quarto, a parede ganhou revestimento de papel de parede (Orlean). O cabideiro Galho (Fernando Jaeger Atelier) oferece, além dos suportes, uma base para apoiar pequenos objetos.

Gavetas de freijó se destacam na mesa lateral com desenho da arquiteta e execução da Di Legno Marcenaria. Enxoval da Auping (Collectania) e almofada estampada da Poeira. A cabeceira de madeira com laca branca é baixa, o que cai bem em áreas compactas.

Outra opção de papel de parede para o quarto: o modelo Harlequim (ref. 5689), da Celina Dias, com padrão foral, é certeza de clima romântico. O rolo mede 10 m x 52 cm.

Outra opção da papelo de parede para o quarto: pintinhas que imitam onça cobrem o exemplar da Wallcovering (ref. B3264001,10,05 m x 53 cm).

Outra opção de papel de parede para o quarto: com tijolinhos claros, o Ambiente 2 Natural (ref. 1418, 10 m x 52 cm), da Bobinex, segue o discreto grafismo empregado aqui.

matéria publicada na revista casa Claudia em abril de 2015.