English Version

CORES ALEGRES E ESTAMPAS NO APARTAMENTO DE 200 M² EM SALVADOR

27/05/2015

Cores, estampas, obras de arte e um cantinho repleto de plantas enchem de vida e alegria este apartamento de 200 m² em Salvador.

Sempre que passeava pelo tradicional bairro da Graça, em Salvador, o arquiteto Thiago Manarelli – paulista que vive há oito anos na capital baiana – ficava de olho num prédio erguido em 1952, com janelas de madeira do tipo guilhotina, revestimento de pastilhas e painel do artista sergipano Jenner Augusto (1924-2003) na portaria. Sonhava em morar ali e não viu o menor problema quando apareceu à venda um apartamento praticamente destruído. Ele e seu companheiro, o artista plástico paranaense Fábio Gatti, resolveram que valia apena encarar uma obra extensa em troca de morar no endereço que já havia virado paixão. A sócia do arquiteto, Ana Paula Guimarães, tornou-se parceira na empreitada. “Fizemos o que chamamos de reforma-- garimpo, aquela em que o projeto passa por adaptações conforme surgem as surpresas”, diz Thiago. Entre as boas descobertas, ele inclui as vigas e os pilares de concreto. “Depois de descascados, abraçamos a ideia de mantê-los à mostra e, com base neles, escolhemos cores e materiais”, conta. Foi assim que o cinza compôs o fundo ideal para receber a vibração de outros tons.

Vista ampla da sala de estar integrada à varanda. O estar é delimitado com o tapete da Punto e Filo (Toque da Casa). Atrás do sofá foi instalada a área de trabalho.

“Gostamos de cor e arte, e nossa casa reflete isso. Temos obras do Fábio e de artistas que apreciamos, famosos ou não”, diz o morador Thiago Manarelli (à dir.)

As paredes que restaram após o quebra-quebra recebem o acervo de arte. No canto da chaise (Home Design), há obras de alto a baixo compondo com a estante de CDs trazida do antigo apartamento dos moradores.

A sala de jantar ocupa o lugar de um quarto aberto na reforma. Aqui, foi preservado o piso de tacos original – placas cimentícias revestem o living. No teto, a caixa de gesso fica 20 cm afastada das laterais. Pendente Globe 10 (La Lampe) e cadeiras da Home Design.

Incorporada à ala social na reforma, a cozinha exibe armários da linhacParis (Ornare), com pegada antiguinha: eles têm relevo nas portas, puxadores em forma de concha e tom de rosa esmaecido. “Quisemos este visual mais decorativo. Mas o uso do ambiente é intenso, pois cozinhamos diariamente”, garante Thiago. O mármore arabescato dá forma a piso e bancadas.

Matéria publicada na revista Casa Claudia em abril de 2015.