English Version

PRONTOS PARA O SOL

28/04/2015

O calor esta ai e pede uma área externa nos trinques. Veja onde comprar lindos móveis acessórios para jardim e varanda.

Design brasileiro

O showroom, que fica numa residência com direito a pátio e piscina, permite ver o mobiliário em uso. Há mais 11 lojas no país e o mesmo número de revendas exclusivas. Em todas, nosso design é valorizado. Assinados por Marcelo Rosenbaum, os pufes (2 334 reais, cada um), a poltrona (6 212 reais) e as cadeiras (3 184 reais, cada uma) são da linha Painho.

Na Tidelli In & Out, as criações nacionais são o ponto forte.

Pacote completo

Já que a varanda é a nova sala de estar, o acervo da empresa oferece mais de 200 produtos e expõe luminárias, objetos e tapetes, além de chuveiros e gazebos para praia e campo. Com 12 lojas, a grife representa 50 marcas internacionais. Do italiano Francesco Rota, os sofás e as mesas retangulares da foto mesclam estrutura de metal a revestimento de corda – todos resistem às intempéries.

O potfólio da Casual Exteriores traz de sofá a tapetes.

Materiais diversos

Quando foi inaugurada, há 60 anos, produzia barracas de lona para o Exército. Daí o nome. Hoje é especializada em mobiliário, toldos e ombrelones (o da foto, com 3,30 m de diâmetro, custa 3 980 reais). Produz itens de alumínio, a exemplo da chaise de fibra sintética (5 450 reais), mas também vende peças de outros materiais. Entre os diferenciais está o serviço de restauro, desde a troca de tecidos até a pintura de móveis.

Fabricação própria caracteriza a Galeria das Lonas.

Passeio agradável

O aroma de erva-cidreira acompanha quem passa no trajeto pelos espaços, criados por grandes nomes do décor. E a loja oferece outros mimos: café e suco servidos nas mesinhas do pátio perto do jardim vertical – o que é uma ótima pedida, já que o showroom soma 5 mil mÇ. O mix traz móveis e acessórios para exteriores e interiores. Há mais 22 endereços no Brasil e três internacionais. Na foto, as poltronas Kilwa, de málaca natural, custam 5 978,80 reais (sem tecido), cada uma.

A Artefacto B&C investe no primor da ambientação.

Do seu jeito

Com 48 anos e seis endereços, a marca está entre as mais tradicionais do setor. No showroom de 1,4 mil m2, as sugestões incluem sofás, poltronas, cadeiras, mesas e aparadores para áreas externas e internas. Da maioria das peças o comprador pode escolher um cardápio de dimensões, tecidos, tons de fibra e padrões de madeira, resultando em opções quase sob medida. O sofá Mônaco (foto) sai por 12 511 reais.

A Artefacto B&C investe no primor da ambientação.

Customização de produtos é a aposta da Breton Actual.

Portfólio variado

Conhecida pelos móveis de fibra (natural e sintética) e madeira maciça, a empresa de origem mineira, fundada há 25 anos, vive um momento de renovação ao incorporar linhas contemporâneas de tons fortes. Exemplo de desenho retilíneo, cada módulo do sofá de cumaru certificado Vida Boa (foto) custa 8 425 reais (na versão com um braço, sem somar o tecido). O acervo da loja contempla, ainda, itens como mantas, almofadas e biombos.

A Mac móveis vai das peças robustas ás mais clean.

Deleite ao ar livre

Designers internacionais do porte do francês Philippe Starck e do norte- -americano Richard Frinier imprimem contemporaneidade às peças da grife alemã. Os painéis fotográficos distribuídos pelo showroom paulistano confirmam que o conceito da empresa está associado à ideia de apreciar momentos do lado de fora. Representada por aqui pela Collectania, investe em tecnologia, como na levíssima cadeira de balanço Fedro ( foto), à venda por 4 403 reais.

Aproveitar a vida perto da natureza é o lema da Dedon.

Traços inovadores

Madeira, cordas de selaria e fibras naturais são algumas das matérias-primas que compõem o mobiliário da marca, que, há mais de 30 anos, investe em peças assinadas por nomes do design nacional. Entre os exemplares está a poltrona de alumínio vermelho Aimara (foto), inspirada na cultura indígena. Criada por André Bastos e Guilherme Leite Ribeiro, do estúdio Nada Se Leva, custa 8 294 reais (sem tecido).

A Amazônia móveis valoriza os atributos dos matérias.

matéria publicada na revista Casa Claudia em fevereiro de 2015.