English Version

‘SMARTWATCH’ LEVA A APPLE AO MUNDO DA ALTA MODA

10/03/2015

A Apple Inc. é uma marca de luxo de tecnologia. Agora ela está se transformando em uma grife da alta moda, com um relógio inteligente que vai atenuar a linha que separa os dispositivos eletrônicos dos acessórios.

Para o Apple Watch, que será lançado em abril em alguns países, a Apple está adaptando sua estratégia de vendas para atender a novas (e divergentes) expectativas dos consumidores.

O “smartwatch” é o primeiro dispositivo da Apple a ser desenhado explicitamente para ser mostrado, em vez de guardado. Então, a Apple está oferecendo um leque incomum de opções, permitindo que os consumidores customizem a aparência – e o preço - do Apple Watch com uma ampla seleção de revestimentos e pulseiras produzidos para atender os variados segmentos do mercado. È uma mudança em relação ao lançamento do iPhone e do iPad, que vinham apenas em um tamanho e uma cor.

A versão mais cara do novo smartwatch está entre os produtos mais caros da Apple, direcionada para uma clientela acostumada ao luxo e a serviços personalizados, na maioria da vezes em um showroom privado e silencioso.

Ontem, a Apple, revelou mais detalhes sobe o Apple Watch em uma coletiva em San Francisco. O modelo de alto padrão “Edition”, coberto com safira transparente e revestido em ouro amarelo ou rosa de 18 quilates, será vendido apenas em lojas selecionadas a preços que começam em US$ 10 mil no Estados Unidos. O modelo Intermediário, que terá um exterior de aço inoxidável, custará a partir de US$ 549.

A Apple informou que o relógio terá uma bateria com duração de 18 horas e será capaz de fazer ligações. Na apresentação, ontem, a empresa também mostrou como relógio pode receber notificações e ser usado para coisas como abrir portas de quartos de hotel e a garagem ou buscar letras de músicas. A Apple informou que ainda não há previsão de lançamento no brasil.

A empresa está adaptando sua estratégia de marketing para o relógio ao oferecer novas opções de compra. Pessoas a par do assunto informam que as lojas da Apple estão sendo redesenhadas com a criação de um espaço onde clientes podem reservar um horário para testar o relógio. A equipe de vendas está sendo treinada para descobrir quais modelos melhor se adaptam a cada cliente, dizem as fontes.

O Apple Watch marca o início da próxima fase da evolução da Apple como marca, já sugerida pela decisão, em 2007, de tirar a palavra do “computador” de seu nome. “ Será sempre tecnologia, mas a Apple é agora fundamentalmente uma empresa de estilo de vida”, diz Bem Jarin, diretor de análise de tecnologia da Creative strategies. O Apple Watch, com seus elementos de moda, é o “clímax” dessa transição, diz ele.

O smartwatch será o primeiro produto totalmente novo da Apple desde o lançamento do iPad em 2011 e o primeiro de uma nova categoria desde a morte de Steve Jobs, diretor-presidente da empresa, em 2011

A intenção da Apple é criar mais que uma alternativa para outros smartwatches. Ela quer criar um relógio com o mesmo status daqueles produzidos pela Rolex, Patek Philippe e outros fabricantes suíços de alto padrão. Mas isso traz a tona a questão da obsolescência. Muitos usuários mantêm seus iPhones por um ano ou dois antes de substituí-los por modelos mais novos. Relógios de alto padrão, por outro lado, frequentemente mantêm seu valor por muitos anos e são passados de uma geração para outra.

“Um relógio com Software e componentes eletrônicos pode não ter a mesma longevidade”, diz Walter Piecyk, analista da BTIG Research. “È difícil acreditar que daqui cinco ou dez anos alguém ainda vai estar usando um Apple Watch original.”

Matéria publicada no jornal Valor em 10 de março de 2015