English Version

A HORA DO QUARTZITO

27/02/2015

Ele alia a resistência do granito á beleza da mármore e se aplica em vários locais da casa. Saiba mais sobre essa pedra curinga abundante no brasil

Para montar a paginação do piso ao lado, a arquiteta capixaba Marília Celin e seu marmorista (nome dado ao profissional que trabalha no beneficiamento de pedras) passaram um bom tempo debruçados sobre a prancheta estudando o desenho da chapa do quartzito vena verde. ”A medidas das peças que serão usadas como revestimentos é definido com base no tamanho do bloco extraído da pedreira. Para total aproveitamento da matéria prima, medimos tudo detalhadamente e numeramos os pedaços a serem cortados. A montagem acontece depois, como num quebra-cabeças”, explica a profissional.

De fato, o assentamento do quartzito não apenas exige mais como também merece esse esforço. Abundante no solo brasileiro, especialmente no norte de goiás, na Bahia, em Minas Gerais e no Espírito Santo, essa rocha nobre e versátil só agora se torna conhecida, Graças a um recente incremento tecnológico do segmento. “Havia grande dificuldade na industrialização do quartzito. Por causa de sua elevada dureza, a extração era sempre muito difícil, e o beneficiamento terminava caro demais”, revela o engenheiro mecânico Ronaldo Frizzera Matos, diretor de produção e pesquisa do grupo corcovado brasigan. A evolução do maquinário, que permite melhores técnicas de corte, aliado a um bom trabalho de conscientização dos marmoristas, mudou essa equação. Hoje, o quartzito desponta das variedades mais interessantes para a construção civil.

“Ele agrega as melhores qualidades de outras rochas. Mostra-se mais resistente do que o granito ao mesmo tempo oferece a beleza do mármore”, observa o arquiteto Junior Torezani, fã do material. Por enquanto, seu Preço médio ainda assusta: o padrão intermediário chega a custar, em média, o triplo de um bom granito e mais dobro da mármore. A boa notícia é que nem mesmo o mercado acredita que esse valor se manterá por muito tempo. Com a extração mais simples, a tendência é de que os preços diminuam. Os cuidados práticos com instalação e manutenção já foram detalhados pela Associação Brasileira da Indústria de Rochas Ornamentais (Abirochas), que disponibiliza na internet o Guia de Aplicação de rochas em revestimentos (www.abirochas.com.br/bula.php), ótima fonte de consulta para arquitetos e instaladores.

Matéria publicada na revista arquitetura & construção em fevereiro de 2014