English Version

O GLAMOUR CONTINUA EM ALTA E O BRILHO TAMBÉM

23/02/2015

A onda da "premiunização" aquela que transforma em premium as coisas mais singelas é um fenômeno do nosso tempo. De coxinhas gourmets a bicicletas assinadas por grifes de luxo, a moda é fazer do ordinário algo extraordinário. O exclusivo, o fora do comum e o sofisticado são atributos que vendem. "O consumidor quer ser especial", explica Monica Orcioli, portavoz da Swarovski Elements.

Trata-se da divisão de componentes da Swarovski, companhia de origem austríaca que atua nos segmentos de cristais lapitados e fashion jewelry. Essa divisão da empresa cuida da criação e comercialização de cristais dos mais variados tipos (são mais de 50 mil artigos no portfólio) para outros vários segmentos da indústria de consumo. Aplicados em materiais de decoração, em vestidos, bolsas ou em capinhas para celulares, os cristais Swarovski são responsáveis por agregar requinte a coisas comuns.

E com o desejo pela glamourização em alta, as vendas também sobem. Somente no ano de 2013, o crescimento foi de mais de 50%, o que deixou o Brasil entre os dez melhores mercados para a companhia, que está presente em mais de 150 países.

Essa demanda pelo premium, diz Monica, é algo que já pode ser sentido em todos os segmentos. "No nosso caso, percebemos que as marcas querem enobrecer os seus produtos usando os nossos cristais", diz a executiva. "Pesquisas que realizamos mostraram que o consumidor paga até 80% mais caro por um produto que contém os nossos elementos. Ele quer ter essa garantia de qualidade".

De acordo com Monica, o desejo pela "premiunização" já chegou ao "fast fashion". Segmento de varejo que nasceu para oferecer o básico por preços acessíveis, ele há algum tempo descobriu as vantagens de investir no glamour com coleções assinadas e limitadas.

Mas para atender segmentos tão diversos, a Swarovski precisa estar afinada às tendências de comportamento de consumo. Para isso, a empresa recorre a um time próprio de pesquisa e a bureaux de tendências de moda. "As informações são democráticas e estão acessíveis a todos", diz Monica. "A diferença está na curadoria". E essa curadoria está a cargo de 40 pessoas que, baseadas na Áustria, cuidam da pesquisa e do desenvolvimento de produto.

Recentemente, a Swarovski apresentou as tendências para a temporada de outono/inverno 2015/2016 do Hemisfério Norte. O clima do momento gira em torno do comportamento batizado de "unplug". Ele revela a necessidade das pessoas de se desconectarem de tudo o que é digital, em prol do contato humano e das emoções. Em termos práticos, isso se reflete na busca por uma criatividade mais livre e intuitiva. E em termos de produto, em criações orgânicas, que remetem aos elementos da natureza, principalmente o gelo.

A água congelada é reinterpretada por cristais de aparência estilhaçada ou por cristais que parecem pedras com incrustação de bolhas de ar em forma de flor. Esse efeito, especificamente, é resultado da primeira colaboração entre a Swarovski e o Atelier Munsteiner. De origem alemã, o Munsteiner é conhecido por suas lapidações de pedras preciosas, joias finas e esculturas.

Ainda dentro dessa pesquisa de comportamento de consumo, foi detectada uma tendência contra a rigidez e o minimalismo. Na Swarovski Elemente, ela foi interpretada por um design com influência dos anos 1980, retomando as formas ousadas e o brilho exagerado, as joias espirituosas e versáteis.

E se o desejo do consumir é pelos contatos reais, e não virtuais, surge a necessidade pelo toque e pelo acolhimento. E dessa necessidade, nascem artigos como malhas de cristais, pensadas para estarem próximas ao corpo, como se fossem luxuosos mantos de proteção. As joias são suaves, sensuais e de bordas lisas, com cristais agrupados bem próximos para formar uma "entidade fluida". Dentro dessa corrente de comportamento, os clássicos voltam a ter lugar de destaque. São contas, pingentes e pérolas de cristal joias irregulares, feitas com materiais e acabamentos vintage.

Matéria publicada em 16 de dezembro no jornal Valor por Vanessa Barone.