English Version

10 AMBIENTES DE CASA COR RIO ESCOLHIDOS POR CASA CLAUDIA

14/01/2015

Lofts com pé-direito duplo, cercados pela paisagem da Barra da Tijuca, compõem a mostra carioca, aberta até 7 de dezembro no CasaShopping.

Mistura Harmoniosa Estampas graúdas e tons fortes atraem a atenção no estúdio concebido pela arquiteta Paula neder. A cama fica disfarçada como um grande pufe graças à capa de veludo azul (JRJ) e às almofadas. Equilibrando o colorido, a parede exibe lambri de freijó lavado, bem clarinho. A poltrona Mole, de Sergio Rodrigues (1927-2014), empresta um quê modernista ao espaço. Dica da editora: dá para transformar um adesivo em quadro. Aqui, o modelo estampado da artista catalina estrada (espaço Multi) ganhou moldura de madeira.

Elegância eterna Em seu loft de 100 m², a designer de interiores Paola Ribeiro valorizou o aspecto atemporal dos móveis de linhas clássicas. a paleta de cinza, branco, bege e amadeirados também foi pensada para durar e faz com que as texturas dos materiais ganhem realce. O sofá (Artefacto) recebeu almofadas garimpadas em Nova York. Toda a iluminação é da La Lampe.

Dica da editora: Que tal separar ambientes com uma estante? O modelo da Florense serve de divisória e expõe quadrinhos.

O mínimo é o máximo A base sem excessos define o espaço de 80 m² de Paloma Yamagata e Bruno Rangel. A dupla forrou a parede de placas de melamina (duratex). “É o mesmo material que o do piso”, conta Paloma. Sobre a superfície neutra, a foto de nino cais (Artur Fidalgo Galeria) salta aos olhos. Em vez de cadeiras, um lado da mesa de jantar (Way Design) acomoda um comprido banco de couro. Dica da editora: mesmo que o pé-direito seja alto, o pendente da sala de jantar deve fcar próximo à mesa. aqui, o modelo Smith (Way design) paira a 80 cm do tampo.

Passado presente O mix elegante entre o antigo e o novo norteou a concepção do estar de 68 m² assinado por Bruno Carvalho e Camila Avelar. Todas as paredes receberam textura artesanal de aparência envelhecida, assinada pelo artista plástico Stephane Javelle. Já a estante, com estrutura de cedro australiano de reflorestamento e gavetões de compensado aparente, é criação da dupla. Dica da editora: se a ideia for criar contraste, aproxime peças de estilos diferentes, como a cadeira retrô de Tom Dixon (Via Manzoni) ao lado da luminária industrial.

Rústico na essência Com mobiliário de sotaque asiático, a varanda do arquiteto Rodrigo Barbosa tira proveito do frescor da parede verde, montada com placas de musgo (Dagema Studio). Vasos de plantas completam a atmosfera. “Os modelos de pedra vulcânica altos com suculentas lembram esculturas”, comenta Rodrigo, que usou sofá e tamborete da Rug Hold e acessórios do Gabinete Duilio Sartori.

Dica da editora: o musgo é ótima opção de espécie para jardins verticais, pois possui bonita textura e é fácil de manter.

Pavilhão tropical A parede forrada de samambaias responde pela atmosfera natural e pelo frescor do spa projetado por Gisele Taranto – um espaço multiúso com sala, cozinha e suíte (ao fundo, os lavatórios são da deca). Tudo no ambiente foi escolhido para estimular os sentidos, inclusive os móveis e as obras de arte (tela de vik Muniz). Dica da editora: para esbanjar conforto no quarto, aposte numa cabeceira macia e alta. a desta cama (casual Móveis) mede 1 m.

Canto verde Voltado para a lagoa da Tijuca, o terraço virou um agradável mirante. “Usamos espécies que resistem bem em locais de sol intenso”, explica a paisagista Suzi Barreto, da Landscape, que assina o ambiente. Os trechos plantados se intercalam em áreas sociais distribuídas pelo imenso deque instalado sobre a laje. Dica da editora: refeições ao ar livre pedem áreas sombreadas. Note como mesa e cadeiras (tudo da Novo ambiente) ficam perto das árvores.

Morar e brincar O estúdio das arquitetas Roberta Moura, Paula Faria e Luciana Mambrini funciona como casa-escritório e não abre mão do astral lúdico, simbolizado por este balanço. “Pensamos numa estética jovem. Tudo é solto e pode mudar de lugar”, explica Roberta. Na parede, os quadros foram escolhidos pela curadora Vanda Klabin. Dica da editora: crie um visual surpreendente com uma cama suspensa. A base de madeira (tear) prende-se no teto com correntes.

Luxo high-tech A arquiteta Izabella Lessa se inspirou nas áreas integradas dos galpões industriais nova-iorquinos para decorar este loft. “Selecionei peças de design consagrado e privilegiei tons neutros”, afirma. No centro do ambiente, a coluna espelhada projeta a smart Tv para sala e quarto. A cama é da natuzzi (novo ambiente). Dica da editora: quarto combina com luz indireta, mais aconchegante. Aqui, o recuo no painel embute uma fita de Led.

Matérira publicada na revista Casa Claudia em novembro de 2014 por Sinome Raitzik.