English Version

PERGOLADO CRIA AMBIENTE E LEVA SOMBRA À ÁREA ABERTA

04/11/2014

Para garantir que as áreas externas sejam usadas nos dias mais quentes, os pergolados cumprem o papel de diminuir a incidência de luz.

Essas estruturas, construídas com vigas e cobertura, criam espaços com menos luminosidade e mais conforto térmico. eas de churrasqueiras, jardins, corredores e locais de descanso.

Madeira, aço, concreto e pedras naturais são os materiais mais comuns em pergolados. O metro quadrado da estrutura em madeira custa cerca de R$ 900, com necessidade de manutenção anual.

Segundo a arquiteta Adriana Pierantoni, há madeiras que, com retoques de verniz ou tinta, garantem maior resistência à chuva e raios solares. "Ipê, cumaru, bambu e eucalipto são boas opções."

As estruturas feitas com materiais mais nobres, como pedras naturais, podem encarecer o projeto em até 30%. Porém, a vida útil é maior e o visual, sofisticado.

No caso das estruturas metálicas, apesar de conferirem um visual moderno, a exposição contínua ao sol e à chuva pode danificá-las.

Mais econômico, o pergolado em concreto é menos versátil. "A construção leva mais tempo, a sujeira é maior e não permite reaproveitar o material, caso deseje mudar a estrutura de lugar", diz o arquiteto Gerson Dutra de Sá.

TOQUE

No acabamento, a vegetação do tipo trepadeira ajuda a formar "cortinas naturais". Ela também pode ser aproveitada na cobertura. Porém, tecidos, vidro e plástico cumprem igual função.

Mais tecnológicas, há no mercado projetos com coberturas deslizantes. Por meio de trilhos e acionamento automatizado, a cobertura pode ser movida conforme a necessidade de sombra.

MATERIAIS

Saiba vantagens e desvantagens de cada tipo de pergolado

Madeira
- Custa em média R$ 900 o m²
- Madeiras como ipê, cumaru, bambu e eucalipto são opção
- A manutenção deve ser feita com demãos de verniz ou tinta, ao menos, uma vez por ano
- Garante visual mais rústico
- O material pode ser reaproveitado em caso de mudança da estrutura de lugar

Metal
- Custa em média R$ 700 o m²
- Os metais conferem um visual mais moderno e arrojado ao projeto
- A manutenção deve ser feita com a aplicação de produtos químicos que evitam a ferrugem e a corrosão
- Não é indicado para ambientes muito úmidos, como praia

Concreto
- Custa em média R$ 500 o m²
- É o material mais econômico
- Não permite reaproveitamento de material em caso de mudança de lugar
- A construção leva mais tempo e faz mais sujeira
- Os pilares podem ser revestidos com tijolos aparentes e mosaicos, por exemplo

Pedras naturais
- Custa em média R$ 1.200 o m²
- Deixa o ambiente sofisticado
- A limpeza é feita com detergente alcalino ou neutro
- A manutenção deve ser feita com oleofugante, produto que protege de manchas causadas pela umidade
- A exclusividade da cor e da textura personaliza o projeto

Matéria publicada no jornal Folha de São Paulo em 02 de Novembro de 2014 por Caroline Apple