English Version

ESTRATÉGICA, RUA PAIM SE RENOVA COM LANÇAMENTOS E MORADORES

06/10/2014

Os novos moradores atendem ao perfil compacto dos imóveis: jovens, solteiros, que procuram um endereço mais próximo do trabalho.

"Ainda assim, 70% dos compradores são investidores", diz Alessandra Calefo, diretora de incorporação da You,Inc, empresa responsável pelos dois empreendimentos recém-entregues da rua.

As unidades do Terraço Paulista, o pioneiro da rua, foram totalmente vendidas em dois meses, segundo ela.

COMPRADOS

Tal procura fez com que as áreas passíveis de construção fossem quase totalmente compradas –como uma grande oficina mecânica e um estacionamento, que devem dar lugar a outros dois empreendimentos.

"Os terrenos já foram todos comprados. O pouco que restou não tem área suficiente para incorporação", afirma Calefo.

A chegada dos novos moradores e a rotina de canteiro de obras (com a substituição dos velhos prédios e cortiços por projetos de grande porte) mudaram a configuração da via e amenizaram um problema histórico da Paim
.
Marcada como ponto de venda de drogas, a rua está recebendo mais policiamento.

Para Marcos de Souza, gerente de um restaurante na Paim e que morou por nove anos no edifício 14 Bis e conhecido popularmente como "treme-treme" (leia mais abaixo), a movimentação em torno dos novos prédios atenuou a sensação de insegurança.

"Antes, o tráfico de drogas acontecia na porta do 'treme-treme'", afirma Souza.

Luis Soares, 23, trocou o Brooklin, na zona sul, pela Paim para ficar mais perto da loja em que é gerente. Ele alugou há um ano um apartamento e pretende comprar uma unidade em um dos edifícios em obra.

"Eu tinha um pouco de medo de andar aqui quando me mudei, mas a rua está bastante tranquila."

Matéria publicada no jornal Folha de São Paulo em 05 de Outubro de 2014 por Bianca Alvarenga