English Version

TECIDOS RENOVAM MÓVEIS E PAREDES DA CASA; VEJA COMO USÁ-LOS

02/09/2014

O tecido deixou de ser exclusivo de estofados, almofadas e cortinas na decoração da casa. Ele foi parar em cômodas, portas de armários e até paredes –da sala ao quarto e banheiro.

"O custo e a rapidez são vantagens para quem quer fugir de uma obra e busca mudar o ambiente", diz a arquiteta Camila Klein.

Na parede, o material deixa o cômodo mais aconchegante e proporciona melhor acústica, segundo Roberto Zuccolo, diretor da loja de tecidos Entreposto. O uso em locais úmidos, no entanto, deve ser feito com prudência.

Há versões do material semelhantes ao de papel de parede (com cola) e à de adesivos. A aplicação pode ser feita pelo próprio consumidor, mas é recomendável a contratação de um profissional para tecidos estampados.

"O tecido não pode estar repuxado, e a estampa deve estar bem posicionada", afirma Bruna Lapenta, dona da loja Vermilion. A limpeza deve ser feita com aspirador.

Na escolha, o ideal é priorizar tecidos não muito finos. E se optar por cores claras para uma parede, por exemplo, ela deve ser preparada e pintada no mesmo tom para evitar sombras.

Os tecidos de cores fortes não devem ser expostos diretamente ao sol. "Estampas miúdas, geométricas e listras finas podem gerar desconforto visual", diz Zuccolo.

Em móveis, o tecido ajuda a repaginar peças usadas.

A designer Carol Lovisaro ressalta que, dependendo do projeto, reformar um móvel pode sair pelo mesmo valor de uma peça nova. "O que vale aqui é a exclusividade".

Segundo, Wilson Pipoli, consultor de empresas do DecorHabit (Associação Brasileira da Indústria Têxtil de Confecções), temas geométricos e étnicos e misturas multicoloridas têm ampla oferta no mercado e são os preferidos do consumidor.

Matéria publicada no jornal Folha de São Paulo em 31 de Agosto de 2014