English Version

COR É EMOÇÃO

26/08/2014

A&C conversou sobre esse assunto com o designer belga Michel Penneman, convidado do Centro Universitário Belas Artes

Existe alguma regra para colorir a casa? Antes de tudo, recomendo dosar as cores com parcimônia. No quarto, tons marcantes ficam atrás da cama, nunca diante dos olhos. Amo tonalidades quentes - elas imprimem dinamismo, mas não devem cobrir mais de uma parede. A cozinha é sempre um bom espaço para matrizes fortes. Já na sala de estar, os neutros são mais adequados e elegantes.

O material determina a paleta? Claro! Quanto mais natural ele for, menos cor deve ser utilizada. Na madeira, por exemplo, só combinam nuances que conversem com cada tipo de textura. O mesmo vale para as pedras. Do contrário, as possibilidades são ilimitadas.

Matéria publicada na revista Arquitetura & Construção em Agosto de 2014