English Version

LOFT DE QUATRO ANDARES EM SP É CHIQUE E COOL

30/07/2014

Sócia da grife Vi and Co., a empresária Viviana Ximenes abre as portas do lar onde vive, em São Paulo: um loft com quatro pavimentos, tubulação aparente, muita arte e nenhuma janela.

Ao chegar à casa de número 18 de uma charmosa vila nos Jardins, em São Paulo, tem-se a impressão de que, se a fachada falasse, diria algo como: “Fique onde está”. Logo na entrada, um imenso arbusto de cactos cobre parte da construção e protege a porta. No entanto, quando ela se abre e a sorridente moradora surge, a sensação se esvai por completo. Trata-se da empresária Viviana Ximenes, que comanda ao lado da irmã, Corina, a grife de roupas paulistana Vi and Co. As lojas e as roupas da marca são modernas, descoladas, práticas e com um forte apelo pop. Exatamente o que encontramos ao entrar no loft de 200 m² onde Viviana mora com o marido, o também empresário Geraldo Mattar. Com quatro pavimentos – um deles, subterrâneo –, o local possui iluminação zenital (sem janelas, a luz entra pelo teto de vidro) e tubulação aparente e, por causa da arquitetura, que lembra um abrigo antibombas, foi apelidado por amigos do casal de “bunker”. Ali, as paredes e os pisos de cimento queimado, os tijolos à vista e a escada de ferro transmitem a ideia de modernidade e funcionalidade. “Estávamos à procura de um lugar para alugar quando um amigo nos disse que esse imóvel tinha a nossa cara”, conta Viviana. “Ele estava certo.”

Filha da designer de interiores Wanda Ximenes, que lhe ensinou alguns truques do ofício, a moradora dispensou profissionais e cuidou ela mesma da ambientação. “A casa tem história e enfatiza o olhar artístico da Vivi”, diz a mãe, orgulhosa. Para criar a identidade visual do lugar, Viviana apostou na união de móveis antigos e peças de design e obras de arte pop, como os painéis assinados pelo artista paulistano Loro Verz. “A maioria das peças é da minha família ou do meu marido, que mantém um depósito com tudo o que ele gosta e não tem espaço para acomodar em casa”, diz a empresária. Conhecido como GG, o marido dela, aliás, é também responsável pelos jantares animados que rolam frequentemente na casa. Chef amador e gourmet profissional, ele recebe uma vez por semana grupos de até 30 amigos para provar suas experiências gastronômicas no subsolo do imóvel, onde ficam a sala de jantar e a cozinha americana. O loft também já serviu de cenário para reuniões “um pouquinho” maiores: no open-house, quando ainda não havia mobília, 300 pessoas apareceram. Enquanto GG esmera-se nos fogões, Viviana tem talento para a arte. Na sala de TV, uma tela com a imagem da estilista francesa Coco Chanel, feita por ela com base em técnicas de impressão e pintura, rouba a cena. O mix que compõe o décor do lar conta ainda com cadeiras Luís XV, um lustre de cristais da década de 1940 e uma juke box, que faz o maior sucesso nas festas. Em breve, porém, as músicas de balada darão lugar a cantigas de ninar, já que o casal espera para junho a chegada do primeiro filho.
Matéria publicada pelo portal Arquitetura e construção.