CASA COM ESCRITÓRIO – SAM ARCHITECTS

Casa 1

  • Arquitetos: sam architects
  • Localização: Borgloon, Bélgica
  • Arquiteto Responsável: Krist Michiels
  • Ano do projeto: 2017
  • Área do Terreno: 90 ares
  • Certificado de Sustentabilidade: BEN-WONING

Casa 2

Descrição enviada pela equipe de projeto. Um antigo celeiro murado em um terreno na borda do centro de Kerniel se transforma em uma casa contemporânea em forma de H – esta é a melhor descrição para esta casa unifamiliar. Está situada em uma paisagem projetada com características típicas da região de Hesbaye, uma área que consiste de pequenos vilarejos em uma paisagem rural com árvores frutíferas. O antigo celeiro em si não era tombado, mas era considerado um elemento de valor paisagístico pela Agentschap Onroerend Erfgoed, a organização para proteção do patrimônio arquitetônico em FlandersBélgica.

Casa 3

O típico volume do celeiro com sua grande fachada e seu anexo são respeitados no processo de reconstrução. Os dois volumes mais imaginativos são ocupados: o espaço original de estar traz parte de sua função, e o volume principal recebe a garagem e espaço de armazenamento. Isso garante um reconhecimento e legibilidade claros da construção histórica do terreno. A área da casa, onde logo na entrada estão os escritórios e espaços de arquivo, respeita a mesma posição, número de pavimentos e fachada do edifício existente. O volume assume as características típicas, um volume retangular estreito com uma altura de coroamento limitada e um telhado em duas águas. A fachada possui um caráter fechado, com uma série de aberturas cujo tamanho e posição são baseados na estrutura da fachada existente, assim como a escolha de materiais.

Casa 4

A expansão destes dois volumes possui desenho contrastante. Um retângulo é implantado paralelamente ao volume reconstruído. Neste volume, estão os espaços de estar e o quarto. Esta unidade é implantada 60 cm abaixo no lado esquerdo do terreno, e como consequência, esta unidade residencial não é visível a partir da rua, e a implantação segue a inclinação natural do terreno, numa ancoragem em harmonia com a paisagem. Os volumes são apenas conectados por uma circulação. Visto de cima, a casa possui uma forma de H. Isso garante uma separação espacial clara, e boa legibilidade dos novos volumes. Já o novo volume, auxiliado pela diferença de nível, é elevado da paisagem, projetado para se destacar dela, uma escolha que estabelece claramente uma diferença em como os volumes se relacionam com o terreno. As superfícies abertas e fechadas oferecem uma bela vista de um vale de Haspengouw e se estendem para a parte de trás do terreno.

Casa 5

Casa 7

No interior da casa, um número limitado de materiais são combinados. Tal estratégia visa permitir que as diferentes áreas criem sua própria atmosfera dentro de uma unidade coerente. Para os escritórios, a cor predominante branca e os demais acabamentos compõem com o piso em parquet de carvalho. O revestimento cerâmico é levado para o espaço de estar, a marcenaria foi acabada com carvalho escurecido. Na área de dormir, o parquet de carvalho e as esquadrias brancas também são utilizados. O banheiro tem sua atmosfera específica, com um mosaico instalado em degradê do claro a escuro. A casa é um projeto integral com uma referência clara ao edifício existente.

Casa 8

Matéria publicada por Arch Daily em 30 de novembro de 2017

 

Esta entrada foi publicada em Arquitetura, Comportamento, Escritórios. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>