10 SALAS DE ESTAR PEQUENAS E COLORIDAS

Você gosta de cores, mas tendo medo de sair do básico? Os projetos a seguir provam que é possível ousar sem errar o tom. Eleja o seu favorito e se joga

A pintura azul, os falsos tijolos e os toques de vermelho e laranja formam a paleta marcante e alegre. Para evitar que a mescla intensa pese, se fazem presentes piso cinza-claro, teto branco e farta luz natural. Tintas Metalatex acrílica fosca branca e azul (cor Gulfstream, ref. SW 6768), da Sherwin-Williams. Projeto do Studio Guilherme Torres.

A pintura azul, os falsos tijolos e os toques de vermelho e laranja formam a paleta marcante e alegre. Para evitar que a mescla intensa pese, se fazem presentes piso cinza-claro, teto branco e farta luz natural. Tintas Metalatex acrílica fosca branca e azul (cor Gulfstream, ref. SW 6768), da Sherwin-Williams. Projeto do Studio Guilherme Torres.

Sala 2

As cores delicadas que roubam a cena nesse ambiente criam uma atmosfera elegante e acolhedora A dupla queridinha do momento foi colocada em evidência: enquanto o rosa tinge a parede principal, o azul marca presença no sofá. Tintas acrílicas focas Rose Shadow (LKS 0900) e Branco, Lukscolor. Projeto da arquiteta Erica Mare e a designer de interiores Fabiola Galeazzo.

Sala 3

A estrela da sala é a parede azul – note que ela não é inteiramente tingida, funcionando como um painel pintado. Neto dá as dicas para copiar: “A referência para a altura deve ser a porta ou uma viga, o que estiver mais visível para equilibrar o alinhamento. Já para as laterais e a parte de baixo, sugiro afastamento de 15 a 20 cm”. A proposta valoriza a superfície sem deixar o ambiente pesado. “Uma saída para quem tem medo de abusar do tom escuro”, aponta o arquiteto. Tintas da sala: painel azul cor Tratamento Real e demais paredes cor Cinza de Grife, da Coral. Acrílico fosco. Projeto do arquiteto Neto Porpino.

Sala 4

Cores escuras em pontos estratégicos também são bem-vindas. Nas paredes atrás do sofá e da cama, o tom da tinta (Marrom Autêntico, ref. 60YR 09/086, da Coral) aquece o espaço. Projeto da arquiteta Andrea Del Monaco.

Sala 5

A tonalidade, muito viva, é a presença mais marcante da sala, não resta dúvida. Mas o resultado está longe de ser feminino ou infantil, uma vez que outras cores de temperamento forte também entram em cena. Pinceladas de vermelho, azul, amarelo e laranja produzem um mix jovem e moderno. A dica para não exagerar é usá-las em pequenas doses, como se fossem respingos. Tinta acrílica fosca Coral, cor Rosa Savana (Dulux, ref. 70RR 27/375). Reportagem visual Zizi Carderari e Tatiana Guardian .

Sala 6

O tom das paredes é responsável por criar uma atmosfera confortável e quebrar a sobriedade do marrom do sofá e dos móveis de madeira. Cores fortes temperam o cenário: o amarelo tinge duas cadeiras, o turquesa destaca o pufe, e, sobre o estofado, sobressaem as almofadas coloridas (Humbird, 50 x 35 cm. Tok & Stok ) e uma manta vermelha (Pernambucanas). Tinta acrílica: Azul Céu (ref. 09), da Sherwin-Williams. Reportagem Visual Juliana Corvacho

Sala 7

A designer de interiores Gabriela Alencar queria um contraste discreto entre paredes e móveis. E desejava mais de uma nuance na sala. Assim, O estar ganhou a cor Canoa Quebrada (ref. D170), e as outras divisórias, Chão Batido (ref. B371), da Suvinil. “Harmonizei tom sobre tom.”

Sala 8

O sucesso da paleta de cores se deve, principalmente, ao contraste: a pintura azul e o tom terroso dos tijolinhos fazem a parceria mais importante. Boas companhias são o amarelo e as variantes de rosa e vermelho, que entram para esquentar e alegrar a ambientação. Tinta acrílica fosca na cor Vista Marinha (ref. 10BG 39/244). Projeto da arquiteta Letícia Arcangeli.

Sala 9

Rosa e verde dão um ar romântico e sereno, mas não infantil, graças à opção por matizes rebaixados. “Aplicamos uma demão de tinta cinza antes, por isso elas ficaram em tonalidades bem próximas”, diz Elen.  Completando a paleta, preto, branco e madeira reforçam a sensação de elegância e aconchego. Projeto da arquiteta Elen Saravalli.

Sala 10

A gostosa atmosfera está diretamente ligada à paleta de cores. A base é o tom azulado que recobre as paredes da sala, adocicado por itens coloridos. Preto e madeira garantem que o conjunto não acabe parecendo infantil. Por fim, em pontos estratégicos, surge um amarelo vibrante, como um sopro de alegria.Na sala, tinta acrílica fosca na cor Amanhecer, ref. C073, da Suvinil. Projeto da designer de interiores Maria Veridiana Leoni, da M2House, e do arquiteto Kennory Weston, da KW Arquitetura.

Matéria publicada por Minha Casa em 03 de outubro de 2017

 

Esta entrada foi publicada em Cores, Decoração, Salas. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>