PREÇO E LOCALIZAÇÃO DEFINEM O NEGÓCIO DO IMÓVEL

Conforme a idade, o objetivo difere na hora de comprar ou alugar um imóvel

Preço e localização são indicadores fundamentais quando o assunto é buscar um imóvel para comprar ou alugar, independentemente da idade do interessado. No entanto, quando o assunto é a metragem do apartamento e espaços de lazer os interesses mudam de acordo a idade e a fase da vida.

Para o diretor de incorporação da Even, Marcelo Dzik, o comprador jovem e solteiro, quer empreendimentos com serviços e áreas de lazer como lavanderia e academia, por exemplo, mas não está preocupado com ambientes familiares e para crianças. “Já o perfil de quem vai casar e está pensando em ter filhos, opta por imóveis com brinquedoteca e salão de festas, por exemplo.”

Segundo ele, os projetos procuram combinar as duas utilizações. “As pessoas podem começar com uma unidade mais compacta, interessadas em ambientes como salão de festas, espaço gourmet. Em outra fase, já casado e filho, elas começam a migrar para modelos com mais áreas destinadas à família.”

Espaços. Com empreendimentos voltados para pessoas com idade até 35 anos, a incorporadora You, Inc. tem projetos para o jovem e o jovem casal. “Esse público busca imóveis que atendam as suas necessidades na área privativa e na área social. Ele quer área social. Ele quer área de lazer completa, com alguns diferenciais que agradem e que possam ser utilizadas em diferentes momentos da vida”, diz o diretor comercial, Felipe Coelho.

Segundo ele, as unidades mais compactas, com tíquete mais baixo, estão na mira dos jovens casais que trabalham e somam a renda para a compra: “É o carro-chefe”. A maioria está comprando o primeiro imóvel, saindo da casa dos pais para casar ou para sair do aluguel.

No entanto, Coelho destaca que localização e condição de pagamento são fundamentais para eles que buscam facilidades de pagamento. “Eles pesquisam e optam pelo imóvel que esteja dentro do seu perfil de compra”.

Objetivos. O economista Diego Richene, de 27 anos, está procurando um apartamento para comprar e diz que “não faz questão de um empreendimento que tenha área de lazer”. Para ele, preço, localização e metragem são os itens mais importantes para definir a compra.

Richene, que mora de aluguel na região central da cidade, conta que está com dificuldades de encontrar um imóvel com essas definições. “Já faz quase oito meses que procuro, queremos (ele e a mulher, Gabrielly) um apartamento em regiões com facilidade de acesso ao transportar público, para não usar o carro para ir trabalhar.”

Os bairros que estão no radar do casal são Bela Vista, Jardim Paulista, Paraíso e Vila Mariana, pelo acesso facilitado ao metrô, e o Itaim Bibi. “Nós trabalhamos na região central da cidade e também estamos acostumados com os bares, restaurantes supermercados e comércios e serviços do local”, diz.

O economista diz que a negociação está mais facilitada, mas como ele depende de financiamento, que está mais difícil de obter, a análise fica mais criteriosa. Conta que já abriu o leque das buscas, mas no preço não dá para mexer muito. “A prioridade são apartamentos novos, mas com a escassez de novos na região, estamos visitando também os usados e avaliando aqueles que estão em bom estado.”

Estudo. Segundo pesquisa realizada pela Viva Real, localização é o item mais importante para o público com idade até 24 anos, na hora da compra ou aluguel de um imóvel, com 27% da preferência. “Ele busca um imóvel perto do local de trabalho, dos eixos de transporte, da família, de comércio e serviços”, diz o vice-presidente executivo da VivaReal, Lucas Vargas.

Contudo, Vargas lembra que a localização é um indicador também relevante para outras faixas etárias. O levantamento mostra que para 43% dos pesquisados acima de 65 anos a localização é primordial.

A proximidade a centros comerciais e serviços aparece como primeira opção na hora de escolher a região. O item é essencial para 41% das pessoas com até 24 anos e para 36% daquelas acima dos 65 anos.

Preço é um indicador importante para 54% dos jovens de até 24 anos e para 29% dos acima dos 65 anos. “O que percebemos é o que item preço no momento da compra ou do aluguel teve um impacto maior, por causa das mudanças nas regras de financiamento”, diz Vargas.

Natália Cerri, de 23 anos, que trabalha com mídias sociais e está procurando apartamento para alugar, o preço e a localização são fundamentais. “Eu quero um imóvel mais perto do Centro, para poder ir a pé para o trabalho no valor de até R$ 1.200”.

A procura já dura seis meses. Segundo ela, as exigências de preço, local e tamanho – ela não quer imóvel estilo estúdio ou quitinete -, dificultam o negócio. “No começo do ano, os imóveis estavam mais caros, muita gente procurando, em março a procura diminuiu e os preços estão caindo. Vou aproveitar e começar a considerar endereços mais próximos do metrô para facilitar a negociação”, diz.

Bianca Souto, de 25 anos, também procura imóvel para alugar. “Estou sendo um pouco exigente e nada realista. O apartamento não precisa ser grande, mas precisa ser barato, próximo do meu local de trabalho – na Rua Bela Cintra – e ser bonito”, diz a jovem, que quer pagar no máximo R$ 1.000 por mês.

Em relação a estrutura do prédio ela não tem exigências. “Se eu começar a querer um prédio mais novo ou mais velho, com determinados itens vai ficar mais difícil ainda. Mais do que um estilo de prédio eu analiso mais a região, a vizinhança, a segurança e a estrutura de comércio e serviços no local”, diz.

You 1

54% – Dos entrevistados na faixa etária até 24 anos definem a região para a compra ou aluguel do imóvel como fator decisivo no momento de fechar o negócio

41% – Dos jovens com idade até 24 anos definem a região para a compra ou aluguel do imóvel de acordo com a proximidade com vias de transporte e centros de comércios e serviços. Esse porcentual sobe para 43% quando a faixa etária pesquisada é acima de 65 anos.

28% – Elegem o bairro para a aquisição ou locação do bairro. Para pessoas com idade acima de 65 anos, esse porcentual é de 25%.

7% – Dos pesquisados com idade até 24 anos avaliam a quantidade de quartos no imóvel antes de decidir pela compra ou locação.

76% Das pessoas com idade entre 18 e 24 anos procuram apartamentos compactos, com metragem entre 40 metros quadrados e 60 m², segundo estudo da Even.

73% Dos pesquisados pela construtora Even escolhem apartamentos com dois dormitórios.

Matéria publicada pela jornalista: Edilaine Felix do, O Estado de São Paulo em 03 de abril de 2016

Esta entrada foi publicada em Sem Categoria. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>